parceiros:







info@fotoadrenalina.com | +351.916 222 009 | +351.916 222 029





programa
condições e custos
reserva
imprimir
  10 a 17 fevereiro|2018

A nossa proposta

A Islândia no inverno é um dos cenários mais extraordinários para se fotografar. As paisagens únicas ainda cobertas de neve, os dias a crescer, as cascatas ainda geladas e o impressionante glaciar são os motivos de 8 dias fotográficos. Nesta altura do ano, há ainda a possibilidade de fotografarmos as Auroras Boreais, um excelente espectáculo de luz no céu.


Spots fotográficos

. Auroras Boreais

. Cidade de Reykjavik

. Géiser

. Cataratas de Gullfoss

. Placas Tectónicas

. Cascata de Seljalandsfoss

. Praias de areia preta
. Kirkjufell, a montanha em forma de igreja

. O maior glaciar da Europa - Vatnajokull

. Winter Ice cave

. Blue Lagoon - Um dos melhores spa's do mundo


Material fotográfico aconselhado
Tratando‐se de uma experiência fotográfica, até um simples telemóvel poderá ser utilizado para registar as suas imagens. De qualquer modo, recomenda‐se a utilização de uma câmara reflex, objectiva grande angular e teleobjectiva. Como material opcional, considere ainda a utilização de um tripé, cabo disparador e filtros de densidade neutra.


Destinatários
Esta experiência fotográfica destina-se a todos que gostam de fazer fotografia e viajar. O conhecimento fotográfico e o tipo de câmara que utiliza não são importantes, preferimos valorizar o olhar de cada um sobre o destino e que se interessem por Natureza.

 

programa.jpg


Dia 1:

Portugal / Islândia (REYKJAVIK)


Do 2º ao 7º dia:

O inverno na Islândia não é tão intenso como normalmente se pensa. As temperaturas atingem entre -5º e 2º nesta altura do ano, com várias horas de luz, o que nos permite fotografar praticamente até final da tarde. E a luz é fantástica.
O Géiser explode em intervalos de tempo mais ou menos regulares o que nos permite preparar que tipo de fotografia queremos  fazer. Sugerimos 2 técnicas: congelamentos ou arrastamentos, dependendo se está sol ou nuvens.
Tenha em conta o fator escala, inclua pessoas para se perceber que o Géiser atinge cerca de 50 m de altura.
Planos aproximados da bolha a explodir, são também outro tipo de fotografias  que pode realizar.


As cascatas nesta altura do ano estão semi-geladas, como a Gullfoss.
A violência da água a correr pelo imenso caudal torna esta catarata num potencial fotográfico.
Temos vários pontos de vista que nos dão diferentes resultados fotográficos. Observe e escolha.
Experimente vários enquadramentos. Mais uma vez não se esqueça de que o elemento humano é importante para criar a noção de dimensão e escala.
O dia não acaba sem passarmos por outras paisagens como sitio de encontro das placas tectónicas americana e euro-asiática.


Mais cascatas surgirão como a Seljalandsfoss. Encontramos pontos de vista de baixo e de cima para fotografar.

Voltamos à estrada e vamos à procura das praias de areia preta. Pode fazer composições tendo em conta as cores que contrastem com o preto da areia.
Atenção à medição da luz, porque está a medir para uma superfície maioritariamente preta.
A estrada faz-nos companhia durante mais uns quilómetros até chegarmos ao maior Glaciar da Europa.

A vida animal, marinha e as aves estão nos nossos temas fotográficos.
Toda a paisagem envolvente é fotogénica com sol ou com nuvens, por isso espera-se grandes enquadramentos e composições neste dia no maior Glaciar da Europa. As praias ao redor, podem também encher-se de cristalinos icebergues.

À noite sairemos para tentar fotografar as Auroras Boreais, um fenómeno imperdível. Os cenários são brutais para enquadrar este espectáculo de luz.


No inverno de cada ano, cavernas de gelo começam a tomar forma durante todo o inverno. Cavernas geladas podem ser encontrados em vários locais diferentes, na zona sul de Vatnajökull. Estas viagens estão um pouco dependentes da temperatura das cavernas de gelo e deve ser tratado com o maior respeito. São azuis cristalinos que envolvem toda a caverna e devem ser fotografados pelo menos uma vez na vida.


Voltamos para Reykjavik para fazer uma incursão em paisagens completamente diferentes, rumamos à península de fiordes e das suas paisagens refletidas nos espelhos de água. A alguns kms de Reykjavik fica uma das melhores paisagens da Islândia, Kirkjufell, Church mountain, com 463m, a montanha mais alta na costa norte da Islândia, na península Snæfellsnes.


No último dia passamos pelas paisagens de pedras vulcânicas de cenário deslumbrante para a fotografia. Juntamos a isso lagos de água do mar, de um azul turquesa e sílica e temos as melhores fotografias.
Captar enquadramentos junto à água para criar profundidade e cores contrastantes, é um de vários conselhos que se pode fazer com este spot fotográfico.
E claro, passamos na Blue Lagoon para um banho neste SPA de águas quentes à base de sílica, para relaxar e recordar todos os momentos desta Experiência Fotográfica Fotoadrenalina na Islândia.


Dia 8:
Islândia / Portugal


programa_islandiaWT1.jpg


programa_islandiaWT2.jpg


programa_islandiaWT4.jpg


programa_islandiaWT5.jpg


programa_islandiaWT6.jpg


programa_islandiaWT7.jpg


programa_islandiaWT8.jpg




© 2009 Fotoadrenalina | optimizado para 1024 x 768 | Fotoadrenalina é uma marca registada