Myanmar | 2022

Alma Birmanesa

Spots Fotográficos

a sua cultura bem preservada | os templos dourados | o povo acolhedor e fascinante

Myanmar, a antiga Birmânia, só agora começa agora a ter a atenção que merece: para lá de um país coberto de magníficos templos, do dourado fulgurante do Shwedagon às fotogénicas ruínas de Bagan, a atração vem sobretudo do seu povo, dos seus mercados e ruas animadas, de uma diversidade de culturas única. Os monumentos culturais de Mandalay e a beleza natural do lago Inle já são clássicos incontornáveis, mas nesta viagem também vamos descobrir outros locais fora das rotas turísticas, como a muito birmanesa cidade de Meiktila, com os seus templos lacustres, e o fotogénico complexo de Po Win Taung. Com um pé no presente e outro no passado, Myanmar é, sem dúvida, um dos últimos países da Ásia a descobrir.

Mal se põe o pé em Myanmar, começam as emoções. A viagem do aeroporto até à baixa de Yangon revela templos, parques, lagos e um tráfego intenso e diversificado que nos vai acompanhar durante toda a estadia.

A verdade é que Yangon ainda é o coração do país. A mudança da capital para Naypyidaw tem enfrentado uma resistência silenciosa e a cidade continua a ser muito mais visitada – justificadamente – do que a pretensa rival. Esta é uma cidade feita à escala humana, com uma arquitetura essencialmente colonial e muito interessante. Num simples passeio a pé descobrimos bairros indianos e chineses com os seus templos e mercados – prova de uma fusão cultural que se mantém até hoje – e pequenos templos escondidos, que anunciam a majestade dourada dos grandes Sule e Shwedagon. Este último é o símbolo do país, e o mais venerado de todos os templos budistas de Myanmar. De manhã à noite, o rodopio de peregrinos, famílias em passeio e simples turistas (locais e estrangeiros) faz deste gigantesco templo um carrossel de imagens prontas a ser registadas. Também os pequenos “cafés” de rua, que na verdade são casas de chá, são um chamariz irresistível para os momentos de descanso assim como o parque Mahabandoola.

Depois do primeiro mergulho no país, um comboio noturno vai levar-nos rumo ao norte até Mandalay, considerada a mais birmanesa das cidades. O assunto é discutível, e podemos fazê-lo depois de visitar o templo de Mahamuni, que guarda uma estátua feita diretamente de um molde de Gautama Buda, durante a sua passagem por Myanmar, ou no cimo da colina de Mandalay (Mandalay Hill), que tem uma vista fantástica sobre a cidade.

Uma coisa que deve ser dita sobre esta nação maioritariamente budista: não há de falta de templos, nem de gente a visitá-los. E é aí que encontramos belíssimas – ou pelo menos exóticas e muito fotogénicas – peças de arquitetura, assim como aspetos da vida e das crenças de (quase) todas as tribos que formam este extraordinário país. Ao percorrermos os arredores da cidade, agora com o nosso transporte privado, teremos oportunidade de visitar mais alguns, escolhidos a dedo, em Sagaing, antiga capital real, e em Paleik, onde uma estranha lenda faz com que um pagode dê abrigo para algumas enormes pitons… E é em Amarapura, outra das capitais reais, que terminamos o dia com um clássico: fotografar a ponte de teca mais longa do mundo, ao por-do-sol.

O nosso próximo objetivo fotográfico fica a pouco mais de 3 horas de distância. Trata-se do espantoso santuário de Po Win Taung, um complexo de templos que foram sendo escavados no chão e nas rochas das montanhas, entre os séculos XIV e XVIII. Ficam fora da grande rota turística, mas valem bem: vamos percorrer trilhos que partilharemos com muitos macacos e alguns fiéis birmaneses, que ali vêm prestar homenagem, numa caminhada fantástica e cheia de descobertas surpreendentes, por entre grutas e templos recheados de frescos coloridos e estátuas de Buda.

O spot seguinte é um dos mais conhecidos e turísticos locais do país, mas que não perde nunca o encanto: Bagan e a sua planície semeada de templos. São mais de 2000, em vários estilos e tamanhos, numa área com cerca de 70 kms2. Com a ajuda de motorizadas elétricas, vamos explorar ao nosso ritmo esta área arqueológica nas margens do rio Ayeyarwady. Os magníficos templos de Shwezigon, Ananda e Sulamani são apenas três dos mais conhecidos, mas há muitos outros recantos onde poderemos encontrar a história a sós.

Nesta altura da viagem já começamos a conhecer o país e quem o faz: um povo acolhedor e extremamente cortês, que gosta tanto como nós de uma boa conversa e de fotos com poses que vão do tímido ao extravagante. É esta disponibilidade que vamos encontrar num local único, a nível natural e cultural: o lago Inle, terra dos amáveis Intha, os “filhos do lago”, que vivem em aldeias palafitas e se deslocam pelas suas ruas-canais em barcos a remo ou motorizados. Mas antes, na pequena vila de Kalaw, há uma gruta que espera por nós recheada de estátuas de Buda e pintada de fresco. É apenas uma das muitas que existem na região, mas é das que ainda pertence ao povo, mais do que ao turismo externo.

Finalmente chegamos ao lago Inle e instalamo-nos nas suas margens, em Nyaungswe. Esta majestosa extensão de água azul, onde os pescadores remam com uma perna enquanto lançam uma rede cónica com as mãos, é um dos locais mais fotogénicos do país. Vamos percorrê-la de barco até Inthein, por entre aldeias pacatas e jardins flutuantes, silhuetas de barcos, pagodes e pescadores, recortadas num céu onde o sol se põe…

Já em terra, percorremos a pé uma das aldeias próximas à descoberta de mais detalhes da vida junto ao lago, e também o mercado de Nyaungshwe, que apesar do turismo crescente continua a ser o principal local de compra e venda para os Intha e os Pa-O que vivem nas redondezas. E ainda há tempo para uma despedida do lago, com um derradeiro passeio junto às margens antes de partir para o destino seguinte.

Não vamos para Yangon sem fazer uma paragem em Meiktila, cidadezinha que, na sua simplicidade, nos revela a vida de todos os dias nas suas ruas e mercado. A grande atração é, sem dúvida, o passeio noturno junto aos templos do lago, que sobressaem das águas ao cair do dia e proporcionam belas fotos noturnas.
A viagem final é longa, mas não faltarão oportunidades fotográficas estrada fora. Já em Yangon, o último dia será uma espécie de adeus prolongado, entre os últimos passeios e uma visita ao mercado Bogyoke, onde se pode encontrar algum do melhor artesanato do país – e excelentes oportunidades de fotos nos pequenos restaurantes de rua que o envolvem.
Voos Yangon- Portugal
A chegada a Portugal pode variar segundo o voo escolhido, há voos mais baratos que chegam só no dia seguinte.

Ler mais

Aeroportos

Portugal > Yangon
Yangon > Portugal

Destinos

Yangon
Mandalay
Bagan
Nyaungshwe
Meiktila
Yangon

Fotografia

Paisagem
Rua

Alojamento

Hotel
- em quarto duplo
[quarto individual
pedir cotação] Comboio

Transporte

Público
Privado

Esforço

Fácil

Nº Participantes

Min 6, Máx 12

Myanmar | 2022

Programa da viagem

Voo Portugal > Yangon

Noite no avião

Passeio pelo centro da cidade, entre o bairro chinês e indiano, apreciando a arquitetura colonial da cidade. Fim do dia no pagode Shwedagon.

Noite em hotel em Yangon

Continuação da descoberta da cidade; possibilidade de viagem no comboio circular ou travessia de barco para Dahla, ambas com excelentes oportunidades de fotografia de rua nos arredores do pagode Sule. Compras para o jantar que faremos durante a viagem noturna para Mandalay.

Noite em comboio para Mandalay

Mandalay
Convívio fotográfico com a cidade bastante dura. Visita do Pagode Mahamuni, cuja estátua principal se diz ter sido feita à imagem de Buda. Visita de várias lojas/oficinas onde se fabrica artesanato local em madeira, laca, metal, etc. Subida à Colina de Mandalay para o pôr-do-sol.

Noite em hotel em Mandalay

Mandalay – Sagaing – Amarapura – Paleik – Mandalay
Percurso pelas antigas cidades imperiais birmanesas nos arredores de Mandalay e visita ao templo das cobras de Paleik. Pôr-do-sol junto à ponte de Amarapura, para uma fotografia que já é um clássico.

Noite em hotel em Mandalay

Mandalay – Pho Win Taung – Mandalay
Viagem de minibus até ao complexo de grutas e templos de Pho Win Taung, onde percorreremos as encostas esculpidas das montanhas.

Noite em hotel em Mandalay

Bagan
Viagem para Bagan e reconhecimento da cidade, uma das mais turísticas do país. Com sorte, teremos um magnífico por-do-sol junto ao rio ou junto a alguns dos templos mais imponentes de Bagan.

Noite em hotel em Bagan

Com recurso a transporte local (mota elétrica de aluguer, bicicleta ou tuktuk), percorreremos a área arqueológica à descoberta dos templos mais espantosos.

Noite em hotel em Bagan

Os itinerários são em número infinito, mas o melhor é mesmo deambular e descobrir os locais mais sossegados, sem deixar por explorar alguns spots famosos, como o Ananda, o Thatbynniyu ou o Sulamani ao pôr do sol.

Noite em hotel em Bagan

Nyaungshwe
Partida bem cedo para Nyaungshwe, com paragem em Kalaw para visitar uma das famosas grutas recheadas de estatuária budista da região. A nossa escolha cai sobre a Shwe Oo Min, a curta distância do interessante mercado de Kalaw.

Noite em hotel em Nyaungshwe

Nyaungshwe
Faremos base na cidade mais importante das margens do lago Inle para explorar uma das regiões mais belas do país. Um dia será passado no barco, percorrendo aldeias lacustres, templos e jardins flutuantes, terminando com um pôr-do-sol fotografando o ballet dos pescadores que remam com o pé enquanto lançam as redes.

Noite em hotel em Nyaungshwe

Dia dedicado ao fantástico mercado no centro da vila, e a explorar a pé alguns locais nas margens que não são menos interessantes.

Noite em hotel em Nyaungshwe

Meiktila
Partida para Meiktila, pequena cidade que nos permite observar de perto a vida no país, entre o lago e o mercado. À noite, os templos iluminados proporcionam belos spots fotográficos.

Noite em hotel em Meiktila

Yangon
Este dia é dedicado à viagem de regresso à capital, mas não será por isso que não poderemos parar e dar uso ao gosto pela fotografia, uma vez que continuamos com o nosso transporte privado.

Noite em hotel em Yangon

Yangon
No último dia, é tempo para percorrer mais algumas ruas do centro, e sobretudo não perder o gigantesco mercado de Bogyoke.

Voo de regresso a Portugal

Chegada a Portugal

LIDER DA VIAGEM

Ana Mineiro
O acompanhamento pelo fotógrafo/viajante que idealizou a experiência fotográfica para o grupo, organizou toda a logística em conjunto com o Fotoadrenalina e parceiros, mas sobretudo vai estar contigo todos os dias para te levar aos lugares mais incríveis deste destino.

Mais detalhes sobre a viagem

Transportes

INCLUÍDO:

Transporte privado, com gasolina, seguro e taxas incluídas, entre pontos de dormida.
Comboio noturno Yangon > Mandalay.

NÃO INCLUÍDO:

Deslocamo-nos da forma mais barata dentro das cidades, a pé.
Há sempre a opção de usar outro transporte, por conta de cada um.

Atividades

INCLUÍDO:

Todos os percursos realizados com líder, excluindo as que mencionamos como - não incluídas.

NÃO INCLUÍDO:

Todas as visitas discriminadas pelos dias, excluindo as que mencionamos como - incluídas.
Poderá gastar entre 25€ a 50€, aproximadamente.

ALOJAMENTO

INCLUÍDO:
NÃO INCLUÍDO:

Alimentação

INCLUÍDO:

Todos os pequenos almoços, com exceção da manhã seguinte à noite em comboio.

NÃO INCLUÍDO:

Toda a alimentação não mencionada em - alimentação incluída.
Poderá gastar entre 7€ a 12€ aproximadamente, por refeição.

Myanmar | 2022

Sobre o destino:

Moeda

Kyat

MeteoROLOGIA

Entre 20º e 30º.

PASSAPORTE

Obrigatório, com validade superior a 6 meses, a partir do último dia de viagem.

Visto

É necessário e pode ser pedido online.
Os cidadãos que não tenham nacionalidade Portuguesa devem verificar nas embaixadas do seu país.

Fuso HORÁRIO

+ 5/30 horas que Portugal Continental.

Saúde

É aconselhada uma consulta de viajante, que deverá agendar com antecedência para que seja efetuada 6 a 4 semanas antes da partida.
Deve ter sempre as suas vacinas em dia.
O seguro de viagem é obrigatório (realizado pelo Fotoadrenalina).
Informações sobre Covid-19 serão dadas mais perto da viagem.

Segurança

É um país seguro, no entanto aconselha-se os cuidados normais de segurança, sobretudo com o material fotográfico, documentação e dinheiro.

TelecomUNICAÇÕES

Myanmar +95
Para Portugal +351

As 14 perguntas que devo ler antes de viajar

São para todos os que gostam de viajar. Apenas juntamos à viagem a oportunidade de fotografar.

Não, mas gostamos de juntar à viagem a oportunidade e o tempo para fotografar. Podes fotografar com um telefone ou com uma câmara reflex, mas queremos que registes o teu olhar para recordares e partilhares. É uma viagem com oportunidades fotográficas, onde podes também aprender, praticar e partilhar dúvidas, mas não é um workshop em viagem.

Partimos do princípio que sim, mas depende mais de ti do que de nós. Deves ter a capacidade de aceitar em viagem o imprevisto, o cansaço, as adversidades e relativizar os problemas que possam surgir. Deves sempre tratar bem os outros participantes e nunca falar mal deles. É importante gostares de conviver com pessoas, já que vais viver com elas 24 horas por dia. Deves ter sentido de humor, porque ajuda a tornar uma situação negativa em positiva.

Varia, os grupos são pequenos dentro das 6 a 12 pessoas. Como vais com um líder, temos de ter um mínimo de 6 pessoas.

No item da reserva, colocas o teu nome, mail e telefone e nós enviamos-te um formulário com todos os dados que precisamos para seguires viagem.

Podes comprar tu ou o Fotoadrenalina, através dos nossos parceiros (agência de viagens). Lembramos que há vantagens em comprar com os nossos parceiros, já que se houver algum problema antes ou durante a viagem, não tens de te preocupar, a agência de viagens trata de tudo. A agência de viagens cobra uma pequena taxa, mas compensa já que tens sempre o apoio e a segurança deles na gestão do voo.

Quando a viagem for confirmada pela equipa do Fotoadrenalina. Para isso, precisamos de um número mínimo de participantes, que são 6 pessoas. A partir da confirmação da viagem, enviamos um mail a todos os inscritos com a indicação dos horários dos voo do grupo e o preço do voo. Podes comprar por ti ou pelos nossos parceiros, mas têm de coincidir a hora de chegada ao destino e hora de partida do destino. Se não coincidir, as deslocações do aeroporto e o encontro com o grupo fica a cargo do participante.

Depende dos países e dos locais. Gostamos de dar “boa cama”, mas nem sempre há disponível a cama ideal. Pedimos sempre quartos com camas separadas e com quarto de banho no quarto, mas em locais mais remotos, por vezes as condições são diferentes e temos de ter a capacidade de aceitar que as condições não são iguais em todos os países do mundo. Se achas que queres mais privacidade e conforto quando vais dormir, podes pedir quarto individual, mas terás um custo extra associado (pede cotação ao Fotoadrenalina).

Após a inscrição e do formulário preenchido deves fazer o pagamento de 10% do valor total da viagem (excluindo os voos) Assim que a viagem seja confirmada pelo Fotoadrenalina, com o número mínimo, pedimos a todos os inscritos mais 15% do valor total e passamos a accionar os voos. Os restantes 75% do valor total é pedido 1 mês antes da data da viagem.

Sim, em todas as viagens é obrigatório fazer um seguro em viagem para o grupo. O seguro em viagem não paga tudo ou qualquer coisa (ver as condições da apólice). É preciso sempre o relatório do incidente e o comprovativo da despesa. O líder avisará a equipa do Fotoadrenalina em Portugal, que entrará em contacto com a seguradora para fazer todo o acompanhamento (não precisas de te preocupar). O seguro em viagem do Fotoadrenalina incluí situações de COVID-19, mas não de outra pandemia. Podes fazer para as datas da viagem, mas podes também fazer seguro de cancelamento da viagem, mesmo em situações de dares positivo ao Covid-19, antes da viagem. (Ver condições). Deve avisar o Fotoadrenalina se queres o seguro de cancelamento da viagem, para ser accionado ao mesmo tempo que o voo.

Até haver melhores notícias, todos os participantes têm de ter sempre máscaras e álcool gel durante toda a viagem. Nas caminhadas é opcional o uso de máscara, mas no quarto de hotel é obrigatório, exceto para dormir. Cada país e cada viagem têm condições diferentes de entrada, mas é enviada informação para cada viagem aos participantes após a inscrição. Há seguro de cancelamento de viagem e durante a viagem com condições específicas de covid-19.

Podes desistir até a viagem estar confirmada e serão devolvidos os 10% pagos. Quando a viagem está confirmada, vamos pedir mais 15% e vamos também accionar os voos. A partir daqui será mais difícil reaveres o teu dinheiro, visto os voos são não reembolsáveis e já temos acordos com os parceiros (alojamento, atividades, etc). Os 25% já pagos ao Fotoadrenalina, só devolvemos em voucher, com validade de 1 ano para gastares em qualquer viagem. Os restantes 75% da viagem só são pagos 1 mês antes da viagem, mas se desistires após essa data, serão cobrados todos os serviços de terceiros já pagos. O restante não cobrado pelos parceiros será devolvido em voucher para gastares no prazo de 1 ano.

Todos os valores pagos serão devolvidos se for o Fotoadrenalina a desistir da viagem. Se a viagem for cancelada por motivos externos ao Fotoadrenalina, por exemplo em caso de uma pandemia, guerras, greves ou pelas entidades oficiais dos países, tentaremos com os parceiros a devolução do dinheiro, mas se não for possível, emitimos um voucher nos valores não cobrados com validade de 1 ano. Aconselhamos a todos os participantes fazerem seguro de cancelamento de viagem (ver condições).

É melhor sempre enviar um mail para ficar registado e por escrito: info@fotoadrenalina.com Se for algo simples e/ou urgente podes enviar mensagem pelo WhatsApp ou ligar 916222009.

OUTROS DESTINOS que também vais gostar...

ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Açores | 2021

À conquista das Ilhas do Triângulo

18 a 25 abril | 8 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Caminito del Rey e Ronda | 2021

o maior desfiladeiro da europa

6 a 9 de Maio | 4 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Polónia | 2021

das cidades ao Tatra

01 a 09 maio | 9 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Rota do Danúbio | 2021

As margens do Danúbio em bicicleta

15 a 23 maio | 9 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Escócia | 2021

as terras altas do noroeste

15 a 23 maio | 9 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Açores | 2021

À conquista das Ilhas do Triângulo

16 a 23 de Maio | 8 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Istambul | 2021

a cidade que divide a europa e a ásia

09 a 13 junho | 5 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Malta | 2021

o tesouro insular da europa

10 a 14 junho | 5 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Grécia e Ilhas Gregas | 2021

navegar de ilha em ilha até à acrópole e Meteora

02 a 13 junho | 12 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

São Tomé | 2021

Na rota das roças

19 a 27 de junho | 9 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Croácia| 2021

Lés-a-lés pela costa do Adriático

19 a 27 Junho | 9 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Cinque Terre e Milão| 2021

as cinco vilas mais charmosas de Itália

08 a 13 junho | 6 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Sul da Noruega e Ilhas Lofoten | 2021

O reino mais belo da Escandinávia

03 a 15 Junho | 13 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Marraquexe, Casablanca e Essauouira | 2021

as três cidades mágicas de Marrocos

9 a 13 de junho | 5 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Bolívia e Chile | 2021

de Uyuni a Atacama

03 a 18 junho | 16 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Quénia | 2021

a alma de áfrica num só país, numa só viagem

10 a 22 julho | 13 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Malásia e Singapura | 2021

das grandes metrópoles à exuberante natureza

10 a 18 julho | 16 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Tailândia | 2021

o país dos sorrisos

03 a 18 julho | 16 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Coreia do Sul | 2021

Uma viagem ao Reino Emérita

03 a 17 Julho | 15 dias

ESGOTADO!
ÚLTIMOS LUGARES!
NOVIDADE!

Uzbequistão e Quirguistão | 2021

pelos encantos da Rota da Seda

14 a 31 agosto | 18 dias

ESGOTADO!

Ao submeter o seu email irá receber comunicações promocionais do Fotoadrenalina via email. Pode cancelar quando quiser.

PARCEIRO OFICIAL

RESERVA DE VIAGEM

Myanmar | 2022

Valor para reservar: (10% do valor total) 154,50€
Valor total: 1.545,00€

RESERVA AGORA, PAGA SÓ QUANDO FORES VIAJAR.

O Fotoadrenalina anulou qualquer pagamento de quem se inscreve numa viagem.

O pedido dos  valores da viagem só será feito quando tivermos a confirmação, por parte das entidades oficiais, que a viagem se vai realizar .

RESERVAS SEM STRESS e SEM CUSTOS!

 

 

×